Friday night in porto





FESTAAAAAAAA

A caminho do novo ano...


E como o Natal ja la vai...
vamos á contagem decrescente até ao ano novo!!!
2008 cá te espero!!!

O Ano-Novo é um evento que acontece quando uma cultura celebra o fim de um ano e o começo do próximo.
Todas as culturas que têm calendários anuais celebram o "Ano-Novo".
A celebração do evento é também chamada réveillon, termo oriundo do verbo réveiller, que em francês significa "despertar".

A comemoração ocidental tem origem num decreto do governador romano Júlio César, que fixou o 1º de janeiro como o Dia do Ano-Novo em 46 a.C. Os romanos dedicavam esse dia a Jano, o deus dos portões.
O mês de Janeiro, deriva do nome de Jano, que tinha duas faces - uma voltada para frente e a outra para trás.

No antigo Egito, há 3750 anos antes de Cristo! A estrela Sirius alinhava-se com a estrela Canopus no rumo Sul ao centro da Via-Láctea; exactamente à zero-hora sobre as Pirâmides de Guiza.
O calendário egípcio deu lugar ao cristão. O primeiro minuto de janeiro, abre-se a janela do Ano-Novo! *** Orion * Sirius. Até aos dias de hoje...

Pós Natal

O Natal foi uma festa!!!
Muitas prendas, muito mimo e muito vinho!!!!















"o homem tem quatro idades:
Quando acredita no Pai Natal
quando não acredita no Pai Natal
quando é o Pai Natal
e quando se parece com o Pai Natal”

Imaginação...

Pessoas...




Há pessoas que não te dão nadaaaaaaaaaaaa!!!
Hahahahha

Espirito Natalicio...

Domingo depressivo!!




Programa no Porto!!

MALCONTENT
Música Alternativa/Indie
28 de Dezembro, Sexta 23h45




O projecto Malcontent nasceu no final de 2006 e reflecte as mais diversas influências dos seus elementos com particular incidência na cena "indie". Apesar de se assumirem como banda de guitarras, os Malcontent não abdicam de um complemento electrónico, o que confere ao projecto uma sonoridade diversificada. Desde há vários meses em estúdio para a gravação de demos, os Malcontent apresentam agora o tema promocional "Agressive". Apesar da inexistência de qualquer contrato discográfico, prevê-se, a médio prazo, a edição do álbum de estreia...
www.myspace.com/malcontentsounds

Bom Natal


















Merry X´Mas, Joyeux Noel...

Da madrugada!!!

Um homem que se dobrou a si próprio nunca poderá endireitar os outros.
Mêncio

Astro News

Buraco negro de 'galáxia da morte' atira contra vizinhos...

Astrônomos nunca viram um evento cósmico tão violento.
Conseqüências podem ser fatais para planetas no caminho.

Astrônomos da Nasa descobriram um buraco negro supermaciço atirando jactos altamente energéticos contra uma galáxia vizinha. A violência do evento galáctico foi tão absurda que os pesquisadores apelidaram a galáxia que abriga o buraco negro de "Estrela da Morte", como no filme "Guerra nas Estrelas."





A imagem mostra o sistema 3C321, que contém duas galáxias em órbita uma da outra, ambas com buracos negros supermaciços no centro. No entanto, o buraco da galáxia maior está lançando jatos de energia carregada de radiação contra a menor. O resultado pode ser fatal para os planetas no caminho.
publicado em:
G1 em 17/12/2007

Pensamento da Noite!!!

Pensamento do dia!



















Um grama de acção vale uma tonelada de teoria!
Friedrich Engels

Há dias assim...





Há dias que são muito bem passados!!
Nao há nada que pague esta PAZ...

Castelo Velho da Zimbreira - Mação

Happy...

Sunday evening!!




Pensamento do dia!

O comportamento é um espelho em que cada um revela a sua imagem.
Johann Goethe

Encruzilhadas...

A vida nos Bosques,
é friday night in maçao!
musica, gelogia e civilizações antigas...
Até la, O verbo no Infinito!!
Hoje, para ti , Amigo!!
Groove Armada e chuva de estrelas...

É assim em Brazileiro!!
São Encruzilhadas!!

é assim..em brazileiro!!!!!!!!



Chuva estrelas...

Os meteoros, também conhecidos popularmente como estrelas cadentes, são fenômenos associados com a entrada na atmosfera terrestre de pequenas partículas sólidas vindas do espaço. Ao mergulhar através do ar a alta velocidade, estas partículas deixam atrás de si brilhantes traços luminosos devido à fricção e também à ionização gerada nas camadas superiores da atmosfera.

Este belíssimo fenômeno pode ser apreciado a olho nú, e sob boas condições de visibilidade é possível ver alguns meteoros por hora durante uma noite de observação. No entanto, em algumas épocas do ano, a Terra em sua órbita ao redor do Sol passa através de regiões com grande concentração de minúsculas partículas de poeira deixadas para trás por cometas que visitaram o Sistema Solar. Ocorrem então as chamadas chuvas de meteoros. Nessas datas especiais, um número muito maior de meteoros pode ser observado, podendo chegar a dezenas ou até mesmo centenas de meteoros por hora.


Esta página do Site Cosmobrain apresenta todos os mêses informações completas sobre as chuvas de meteoros, datas , mapas e dicas de observação.
Junte-se, também a milhares de aficcionados ao redor do globo para observar este fenômeno que cativa os seres humanos desde tempos remotos.

Os meteoros provenientes de uma determinada chuva de meteoros parecem originar-se de um mesmo ponto na esfera celeste chamado radiante. Isto significa que se traçarmos as trajetórias de cada meteoro de trás para frente, vamos obter um padrão de linhas que convergem para um ponto ou pequena área do firmamento onde se localiza o radiante.

Esta ilusão de que os meteoros parecem divergir a partir do radiante é um efeito de perspectiva, já que na verdade os meteoros atingem a atmosfera terrestre descrevendo trajetórias paralelas entre si. É o mesmo efeito que notamos ao observar como as pistas paralelas de uma auto-estrada parecem se juntar num ponto distante do horizonte.

As chuvas de meteoros recebem nomes derivados das constelações onde se encontram os seus respectivos radiantes, ou das estrelas mais brilhantes próximas aos radiantes. Por exemplo, as Orionídeas possuem o seu radiante na constelação de Órion. As Delta-Aquarídeas possuem o radiante próximo à estrela delta da constelação de Aquarius, e assim por diante.


Algumas chuvas de meteoros são bem conhecidas e ocorrem regularmente a cada ano. Qualquer pessoa interessada na observação deste fenômeno pode planear as suas observações antecipadamente, conhecendo a data correcta e a hora da noite mais apropriada .

Como o nosso planeta se cruza num cinturão de meteoróides no mesmo ponto da sua órbita, as chuvas de meteoros ocorrem nas mesmas datas de cada ano. São as chuvas de meteoros anuais.


Geminídeas 14 Dez - Gemini

Groove Armada

Hands of Time


Superstylin

Para ti, Amigo!!!

Amigo
Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra «amigo».

«Amigo» é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo...
Uma casa, mesmo modesta,
Que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

«Amigo» (recordam-se, vocês aí,Escrupulosos detritos?)
«Amigo» é o contrário de inimigo!
«Amigo» é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada!

«Amigo» é a solidão derrotada!!!
«Amigo» é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,

«Amigo» vai ser, é já uma grande festa!

Alexandre O´Neill,
in No Reino da Dinamarca

hoje!!




















"Abra-se ao espaço infinito"

in Borda d´Água 2007




O que sabemos é uma gota, o que ignoramos é um oceano.

O verbo no infinito

Ser criado, gerar-se, transformar
O amor em carne e a carne em amor; nascer
Respirar, e chorar, e adormecer
E se nutrir para poder chorar

Para poder nutrir-se; e despertar
Um dia à luz e ver, ao mundo e ouvir
E começar a amar e então sorrir
E então sorrir para poder chorar.

E crescer, e saber, e ser, e haver
E perder, e sofrer, e ter horror
De ser e amar, e se sentir maldito

E esquecer de tudo ao vir um novo amor
E viver esse amor até morrer
E ir conjugar o verbo no infinito...

Vinícius de Moraes

Até la...

BOOM 2008



BOOM FESTIVAL
Desde 1997 até 2006, o Boom Festival tem atraído milhares de pessoas a Portugal. O evento realiza-se nas margens da lagoa de Idanha-a-Nova, na Herdade do Torrão.

A HISTÓRIA do BOOM FESTIVAL (1997-2006)

O Boom começou em 1997 como um evento de longa duração dedicado à música trance. O objectivo era dar a conhecer ao público mundial o movimento português e vice-versa. Em 1998, na segunda edição, o conceito e intercâmbio fortaleceram-se, mas foi em 2000 que tudo mudou.

Na terceira edição, o Boom Festival, tornou-se um evento aglutinador de correntes de pensamento ligadas a novos paradigmas, como por exemplo, a arte visionária, a teoria das cordas, abduções e permacultura (sistema de criação de habitats humanos em harmonia com a natureza). Dessa forma, foi aberta uma área de conferências e workshops que complementou as artes que se centravam no entretenimento (como música, video-arte, performances ou decoração).

Em 2002 foram recolhidos os frutos da mudança de perspectiva do Boom: apareceu um novo público e, entre 2000 e 2002, vários escritores, cientistas, terapeutas, artistas plásticos e ecologistas começaram a demonstrar interesse em fazer parte do alinhamento do festival e dar o seu input. Assim, o que era área de conferências passou a chamar-se «Liminal Village», que é hoje um centro de conhecimento, onde há cinema, conferências, workshops, galerias de arte, etc.

Em 2004, e agora em 2006, a Boom Festival Team entrou na rota da sensibilização ecológica - como meio de interligação entre artes e formas de expressão – que é a força motriz essencial do Boom desde o seu início. Actualmente o festival é mais do que entretenimento. A organização quer fazer um evento que dê soluções às pessoas para o seu quotidiano, mostrando-lhes, por exemplo, algumas práticas de sustentabilidade ecológica.

Geologia

Earth Story: Video 1.The age of the earth (1 of 6 )



Earth Story: Video 1.The age of the earth (2 of 6 )


Earth Story: Video 1. The age of the earth (3 of 6 )


Earth Story: Video 1. The age of the earth (4 of 6 )


Earth Story: Video 1. The age of the earth (5of 6 )


Earth Story: Video 1.The age of the earth (6 of 6)


Fossil Fish


Documentário sobre a Reserva Natural do Estuário do Sado

Ancient civilizations

Ancient civilizations, precession, and our sister star. 1/6


Ancient civilizations, precession, and our sister star. 2/6


Ancient civilizations, precession, and our sister star. 3/6






Ancient civilizations, precession, and our sister star. 4/6




Ancient civilizations, precession, and our sister star. 5/6


Ancient civilizations, precession, and our sister star. 6/6

Music...

Uxukalhos


XAILE


NAIFA







Simplsmente muito bons!!! em português de Portugal.



Uma das maravilhas (ou não) dos fins-de-semana, é o tempo que se dedica à limpeza da casa.

Mas há limpezas e limpezas. Há a limpeza de começar logo de manhã e passar dias inteiros naquilo, limpar o frigorífico por dentro e por fora, ele é tirar os livros todos do sitio para limpar o pó como deve ser, ele é aplicar desengordurante no fogão e tudo à volta para deixar tudo a brilhar...

E depois, há a limpeza de toalhita...
Toalhita desengordurante para todo o tipo de superfícies, com agradável aroma a limão. Toalhitas limpa-vidros. Toalhitas limpa-frigoríficos e micro-ondas. Toalhitas limpa-móveis, com cera de abelhas...

Este fim-de-semana fica tudo limpo...

friday night in Mação













em ingles, espanhol, frances e italiano...e brazileiro claro!!!
repetivel!!!

A vida nos bosques!!

Como vou começar a minha vida no mato...
Acabei finalmente de ler "o livro"!!!!


“ WALDEN, or LIVE IN THE WOODS ”
A VIDA NOS BOSQUES - Henry David Thoreau (1817–1862)

"Fui aos bosques porque queria viver deliberadamente, enfrentar somente os factos essenciais da vida, e ver se não podia aprender o que ela tinha a me ensinar,
e não, quando viesse a morrer, descobrir que não havia vivido!!
Não quero viver o que não for vida, viver é tão bom; nem quero praticar resignação, a menos que seja realmente necessário.
Quero viver profundamente e sorver toda a essência da vida, viver violenta e espartanamente de forma a derrotar tudo que não fosse vida, e reduzí-la aos seus mais simples termos, e, se isso se provar pobre, porque então alcançar a sua miséria completa e genuína, e anunciar esta miséria ao mundo; ou se for sublime, conhecer de experiência, e ter condições de dar um relato fiel disto em minha próxima excursão..."

Este livro, publicado pela primeira vez em 1854, levou a geração dos hippies a redescobrir a terra e a natureza, as árvores e os rios, os bichos e as estrelas. Estimulou e justificou a desobiediência civil contra o Estado guerreiro e tributário; ensinou o homem a ser solidário mesmo na solidão, identificando o seu semelhante e a comungar com o universo...

A salvação do mundo e dos povos passa pela salvação do indivíduo, pelo respeito à liberdade individual e aos direitos à diferença e à diversidade.
Esta é a lição maior deste livro.

hino da India




É espetacular a calma desde Hino!!!

Cultura musical...

Um pouco de india...



Quarto com vista para o fim do mundo...

Neste momento, a comunidade científica está dividida:
Certos cientistas acreditam que há pessoas a menos na Terra; outros acreditam que há pessoas a mais.
Os que defendem que há pessoas a menos, como é óbvio, nunca tentaram atravessar a ponte 25 de Abril numa segunda-feira de manhã. Há que fazer mais pesquisa, companheiros...
Por outro lado, a discussão terminaria com proveito para toda a gente se os cientistas que consideram que o planeta tem gente a mais morressem todos: contribuíam para a diminuição da densidade populacional e deixavam de chatear quem não se importa de viver apertado!!
Confesso que não me interesso especialmente por questões demográficas, mas tenho um problema: sempre que se publica um desses estudos segundo os quais o mundo tem excesso de população, eu sinto que sou uma das pessoas que estão cá a mais. Maldito sentimento de culpa.

Uma coisa é certa: todos os estudos que apontam para o cenário catastrófico de um mundo superlotado parecem esquecer um facto a meu ver importante: boa parte das pessoas que estão vivas são idiotas.
E essa idiotia acaba por lhes reduzir bastante a esperança de vida...
Repare o leitor no seguinte: neste momento, cerca de três dezenas de membros de uma seita russa estão barricados numa caverna, a sudeste de Moscovo. Todos eles estão convencidos de que o mundo vai acabar em Maio de 2008 (o que me causa algum transtorno, porque já tenho coisas combinadas para Junho), e ameaçam cometer suicídio colectivo. Enquanto houver gente desta, o planeta nunca há-de rebentar pelas costuras.

hahahah
Atenção: não digo que esta gente seja idiota por acreditar que o mundo vai acabar daqui a seis meses. Cada um acredita no que quer e ninguém tem nada com isso.
O que eu reputo de idiota é a opção pelo suicídio a escassos meses do fim do mundo.

Como é possível ponderar a hipótese de perder o fim do mundo, que deve ser um espectáculo tão bonito?
Se me disserem que o mundo acaba daqui a cinco minutos, eu vou fazer pipocas e sento-me à janela.
Suicidar-me, além de estúpido, é estar a trabalhar para o boneco. É verdade que, por mais vistoso que seja o fim do mundo, no dia seguinte não poderemos comentá-lo com ninguém. Mas não deixa de ser reconfortante saber que também não há qualquer hipótese de lermos um daqueles comentários irritantes dos críticos a quem tudo sabe a pouco: «As bolas de fogo não eram assim tão grandes. Nem chamuscado fiquei», ou «O apocalipse podia ter sido mais apocalíptico, especialmente no final.»

Não, meus amigos... Eu não perco o fim do mundo por nada deste mundo!!

by, Ricardo Araujo in Visão

Por vezes há quem nos tire palavras da boca...

e assim acontece...la longe!!!! looolll







Não deixem de la passar!!
Parece bom o programa!!

Vila Velha Rodão






Meu nome em hebreu...

Domingo em Mação










Hahahahah
Palavras para que...
Foi de gargalhar!!!

Festaaaaa

AS PORTAS DA PERCEPÇÃO

AS PORTAS DA PERCEPÇÃO

















Projecto integrado no ciclo «Blake no TAGV», destinado a assinalar os 250 anos do nascimento do artista inglês William Blake (1757-1827), nascido a 28 de Novembro.

Tal como nos poemas iluminados, texto e imagem colaboram na produção de um sentido, a selecção do Manuel Portela produziu para nós um mundo dentro da cosmogonia visionária de William Blake.
Aqui estão ideias de liberdade para os corpos e para as emoções na forma de um novo Génesis. Um mundo sem escala ou tempo absolutos, em que o nascimento de um homem é também a explosão original geradora do mundo finito.
Mente e corpo são um só, encerrado nos cinco sentidos finitos. Antes era o infinito e só a vontade determinava a forma. Depois de cairmos da Eternidade ficámos condenados aos limites do mundo material que podemos percepcionar. Instituições seculares como Igreja, Estado e parte da comunidade científica procuram organizar esta percepção para legitimar as suas leis com medições e cálculos.

Limpar as portas da percepção permitirá contemplar esta conspiração mas também encontrar o indivíduo incapaz de obedecer.
O Homem ilimitado, que suportará a complexidade sem se esconder aquém do horizonte.
TAGV -23 de Novembro de 2007 15h00 e 21h30

Cinema Aveirence

Depois de "Cenas da Vida Conjugal", Ingmar Bergman, o célebre cineasta sueco, volta a reencontrar as personagens que Liv Ullman e Erland Josephson então personificaram (a que se juntam também Borje Ahlstedt e Julia Dufvenius), num filme que descreve como "um concerto para uma orquestra sinfónica, com quatro solistas". Trinta anos passaram desde que Marianne e Johan se separaram. Mas quando Marianne sente que ele precisa dela, decide visitá-lo na velha casa de campo onde vive. Apesar de todos estes anos sem se verem, entre os dois a cumplicidade não esmoreceu. Marianne conhece o filho de Johan, Henrik, e a filha deste, Karin. E muito rapidamente compreende que Henrik tem um amor possessivo pela filha e que Johan só sente ódio e desprezo pelo filho. Poderá a presença de Marianne trazer um pouco de serenidade a esta família atormentada? Há mais de 20 anos que um filme de Bergman não estreava nos cinemas comercialmente e este é tido como o seu último filme.
PUBLICO.PT



Segunda 19 de Novembro de 2007 - 18:00 & 22:00
Saraband
Trinta anos após o divórcio, Marianne impulsivamente decide visitar Johan, seu ex-marido, no seu isolado retiro interior. Além da sua chegada, ela testemunha o relacionamento atormentado entre seu amargo ex-marido, seu odioso filho Henrik e uma neta de 19 anos, Karin.
Incapaz de lidar com a recente morte de sua esposa, Henrik expressa seu sofrimento através de uma nada saudável obsessão com sua filha adolescente. Ignorando os protestos de seu filho, Johan oferece mandar a garota para um prestigiado conservatório de música, forçando Karin a escolher entre seu futuro promissor como uma violoncelista ou ficar com seu atormentado pai.


Terça 20 de Novembro de 2007 - 18:00 & 22:00
Blowup, A História de um Fotógrafo
Um fotógrafo “bom vivant” descobre um cadáver e outros detalhes ao que parece ser um assassinato no background de uma fotografia que tirou num parque. No momento que decide resolver o caso dá inicio a um intrigante quebra-cabeças.

Dias de chuva..



Este video exprime como me sinto hoje!
Nunca triste, mas melancólico....
Acordo a ouvir dead can dance, olho pela janela e chove a cantaros, levanto- me e o cheiro a café invade-me as vias ...respiro fundo!!
Que dia bonito...
As saudades que tinha da chuva a bater na janela!!

Barquinha

A ribeira quando enche,
vai de pedrinha em pedrinha;
leva-me lá esta carta
ao meu amor da Barquinha.
Barquinha
Chovem águas, crescem rios,
dêem navios à costa;
não tomes amores com outro
até segunda resposta
Barquinha

Eu tenho uma casa em Tancos
alicerces na Marinha,
as paredes em Alverca
e os telhados na Barquinha.
Tancos

Across the Universe



All you need is love.
Logo à partida enérgico, fantástico e altamente performativo, «Across the Universe» dos estúdios da REVOLUTION, é uma história de amor, passada nos anos 60, que tem como pano de fundo os turbulentos anos de protestos anti-guerra, exploração de minas e rock ‘n roll.
É um filme musical inovador que nasce da imaginação da famosa realizadora Julie Taymor ("Frida", "Titus", e o êxito musical da Broadway “O Rei Leão”) e dos argumentistas Dick Clement & Ian La Frenais ("The Commitments"), que junta a história original e as 33 canções revolucionárias – incluindo “Hey Dude”, “I Am the Walrus” e “All You Need is Love” – que definiram a geração.
O filme desloca-se dos estaleiros de Liverpool para a criativa e psicadélica Greenwich Village, das ruas divididas por motins de Detroit para as zonas de massacre do Vietname.
Os desafortunados amantes, Jude (Jim Sturgess) e Lucy (Evan Rachel Wood), juntamente com um pequeno grupo de amigos e músicos, associam-se aos emergentes movimentos anti-guerra e contracultura com “Dr. Roberts” (Bono) e “Mr. Kite” (Eddie Izzard) como seus orientadores.
A realizadora, Julie Taymor, diz, “A ideia foi de criar um musical original utilizando somente canções dos Beatles”.

Amsterdão

A palavra que deu origem ao nome da cidade de Amsterdão vêm do latin... Homines manentes apud Amestelledamme, ou seja, homens vivendo perto de Amestelledamme. Amestelledamme é dam (dique) de Amstel (o rio).
O nome do rio Amstel pode ser interpretado como ame (água) e stelle (terra seca).













Na cidade encontram-se muitos museus de fama internacional, como o Rijksmuseum, o museu de arte moderna Stedelijk Museum, o Museum het Rembrandthuis ou Museu da Casa Rembrandt e Museu van Gogh que possui a maior coleção de pinturas de Van Gogh do mundo.
Também a Casa de Anne Frank é muito popular. Assim como o Hortus Botanicus de Amsterdão, fundado no começo da década de 60, é um dos mais antigos jardim botânicos do mundo, com antigas e raras espécies, entre as quais está a planta de café da qual saiu o ramo que sirviu como base das plantações na América Central e América do Sul.














Em Amsterdão encontra-se a conhecida fábrica de cerveja Heineken, que também tem o seu museu.
Há numerosos edifícios, igrejas, praças, pontes que merecem visita.

O espírito liberal que ela herdou da Idade do Ouro justifica o fato de nela existirem alguns cafés... as Coffeeshops e Smartsops, onde está autorizado o consumo de drogas leves para alem de existir uma indústria de sexo legalizada!!!
No "Red Light District" (ou Bairro da Luz Vermelha) as ruelas estão lotadas de sex-shops, bares onde decorrem: shows eróticos, show de travecas, cinemas eróticos e o museu do sexo. A prostituição nos Países Baixos é completamente legalizada nas zonas designadas para ela.

Amsterdão é famosa pela enorme quantidade de bicicletas e é o centro mundial delas. Quase todas as ruas principais têm vias para ciclistas, e pode-se deixar a bicicleta em qualquer lugar. Em Amsterdão existem cerca de 700.000 ciclistas (750.000 habitantes).
loool Cada ano, 80.000 bicicletas são roubadas!!! e há atropelamentos diarios!!!

Destino de férias para repetir ...sem duvida!!

Familia em Aveiro...

Muitas news!!



















DEPOIS DE UNS DIAS DE AUSÊNCIA....MUITAS NOVIDADES...

Amsterdão foi brutal....
Emprego...
Mudar de vida, de cidade, de habitus...

vou fazendo posts ...á medida que for tendo tempo!!
beijosssss mil

A outra Margem!

O realizador Luís Filipe Rocha questiona o lugar da diferença, em "A outra margem". O filme, rodado entre o Alentejo e Amarante...
Um travesti e um jovem com trissomia 21 protagonizam o filme





Festival Temps d'Images 2007









O Festival Temps d'Images está de regresso para mais uma edição, de 30 Outubro a 15 de Dezembro, realizando-se em diversos espaços de Lisboa.
Sob o mote "A Imagem encontra o Palco", a aposta da programação continua a ser em projectos que fazem o cruzamento entre as artes cénicas e as artes da imagem.
Mais de 20 criadores e companhias das áreas do cinema, teatro, dança, música e artes plásticas passam pelos espaços do Museu do Chiado, CCB, Museu Colecção Berardo, Teatro da Politécnica, Teatro Municipal Maria Matos, ZDB Negócio, Lux, Eira 33 e Culturgest.

O lançamento do livro "A Arte da Performance: Do Futurismo ao Presente", de Roselee Goldberg (22h30), seguido de um concerto de The Legendary Tiger Man (24h00) inauguram o festival no Lux Fragil.

Destaque para "I Was There", espectáculo de dança de Abraham Hurtado em estreia nacional no Teatro Municipal Maria Matos (dia 31 às 21h30), apenas com lugar a mais uma representação no dia seguinte à mesma hora.

Anri Sala apresenta a sua primeira exposição individual no Museu do Chiado, com uma dos seus mais recentes trabalhos de vídeo e fotografia e que conta com a estreia do filme "Long Sorrow - Um Requiem do Fim dos Sonhos".

O espaço Estaleiro, inaugurado por Cláudia Varejão e Sandra Faleiro com "A Sós", no café-concerto do Teatro Municipal Maria Matos (23h00), dá lugar aos mais diversos espectáculos, multiplicados em várias representações de nomes como Vera Mantero, Verónica Conte ou Maria de Medeiros e Daniel Blaufuks.

Ana Tamen e Pedro Sena Nunes ocupam o Teatro da Politécnica com a peça "Da Boca Para Dentro", de 31 de Out. a 4 de Nov. às 21h30.

O festival encerra com o regresso do cinema num ciclo da Cinemateca Portuguesa dedicado à coreografia cinematográfica, a decorrer de 10 a 15 de Dezembro.

PUBLICO.PT

Exposições Fotografia/Pintura em Aveiro








Exposição "Rumar a Mar Alto"

12 de Outubro a 12 de Novembro
Teatro Aveirense

A exposição "Rumar a Mar Alto" encontra-se integrada nas Comemorações do Bicentenário da abertura da Barra de Aveiro.

O espaço do Teatro Aveirense apresenta-se como “palco” de variadas formas visuais de expressão artística contemporânea, passando pela pintura, o desenho, a instalação, a fotografia, ... A presente exposição aborda a produção de um conjunto de artistas promissores cujo trabalho tem pretensões para conquistar cada vez maior visibilidade no panorama artístico.

Grande parte dos envolvidos teve formação na Faculdade de Belas Artes Universidade do Porto, podendo tal reflectir a existência de cumplicidades no discurso estético. São nomes como André Alves, Ana Oliveira, Dalila Gonçalves, Daniela Fernandes, Dora Moura, Inês da Gama, João Silva, Maria Sottomayor, Patrícia Geraldes e Sofia Pinheiro.

O que está patente consiste num grupo de respostas diversificadas à proposta de exposição colectiva que tem como temática “o Mar”.

Organização: APA - Administração do Porto de Aveiro e Teatro Aveirense, com a participação da Escola de Belas Artes do Porto













Exposição de Pinturas “Percuso(s)” de Artur Fino

27 de Outubro a 18 de Novembro
Galeria da Capitania
Terça-feira a Domingo, das 14.00 às 19.00 horas

A exposição será composta por duas grandes temáticas: “Universos” com 16 obras; e “Figuras” com seis trabalhos de pintura.

Segundo o artista, Artur Fino, “creio que um tanto utopicamente, tenho percorrido com assinalável determinação um trajecto de permanente procura de uma estética alternativa, assente na forma. Forma esta a que exijo algo transcendente, em que ela não se limite a embarcar numa mera osmose ou fundição com o incontornável conteúdo, e da qual reclamo que vá mais além desse pressuposto, para que possa ser, em si mesma, o próprio conteúdo, isto é, a substância. Forma, pois, liberta de todo o tipo de dependência ou subalternidade. Rejeitando definitivamente o supérfluo e o acessório, enfrentando o calculado risco que esta opção implica, persigo a resolução que determine a direcção que me permita alcançar a tão apetecida essencialidade.

ópera

Ópera "Três Vinténs" de Kurt Weil
31 de Outubro pelas 21:30
Teatro Aveirense

Festivais de Outono

O sucesso da “Ópera dos Três Vinténs” prova que a criação e a realização, deste novo género musical chegou no momento ideal e que veio de encontro à expectativa do público que ansiava pela renovação do seu género preferido de teatro.

Com esta ópera conseguiu-se chegar a um público mais alargado que, ou desconhecia o género, ou que pensávamos não ser possível conquistar, para além daquele que habitualmente frequenta o concerto ou a ópera.

Mais informações: www.teatroaveirense.pt

paichão...mãetecto!!


















Adote um coração abandonado!
Mas não queira tornar-se dono dele...
A supressão da liberdade é pior que o abandono!

Eu tenho muitos amigos e sou fiel a todos eles... E parece que ninguém se espanta com tal afirmação. Essa minha múltipla fidelidade é aceite naturalmente.
Aliás, espera-se que assim seja: temos realmente que ser fiéis a todos os nossos amigos...
Mas quando eu digo que tenho muitos amores - e que sou fiel a todos eles - algumas pessoas se espantam... Dizem que isso é impossível!!! Não conseguem entender-me. Acham até que, sendo assim, pareço contraditório!!!
Ora, essas pessoas cometem um erro muito grave: confundem fidelidade com exclusividade sexual... Chegam ao cúmulo de dizer que só se pode ser fiel a um amor...
Então eu pergunto:
Se é possível ser fiel a vários amigos, por que não se pode ser fiel a vários amores?


Pessoas desprovidas de raciocínio lógico e sem saber o que é bom senso inventam para as suas vidas uma verdadeira tragédia... Atordoam a sua própria existência com intrigas, montam um palco enorme de horrores e desgraças, criam várias ilusões de sacrifício... e entram em cena...
E às vezes querem a nossa participação nessa peça...
Eu, de minha parte, nem na platéia!!!
http://mude.blogspot.com/- Edson Marques

Mude...





Mude,
mas comece devagar,
porque a direcção é mais importante que a velocidade.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Tente o novo todo dia.
O novo lado, o novo sabor,
o novo prazer, o novo amor.
(...)
Tente.
Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.
Lembre-se de que a Vida é uma só.
Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
(...)
Só o que está morto não muda !
Edson Marques

Another weekend

E como nem só de festas é feita a vida....
este fim de semana foi passado a trabalhar!!





Trabalho compilatório sobre o aquifero Cretácico de Aveiro.

Escandaloso...

Cão morre de fome em exposição









Um artista da Costa Rica(Guillermo Habacuc Vargas) pôs um cão vadio que foi buscar a um bairro da lata em exposição na Nicarágua e deixou-o morrer à fome e à sede.
Disse que estava a pôr à prova a hipocrisia das pessoas, mas está a ser alvo de forte contestação.

Sem água e sem alimentos, o cão morreu, na exposição, à vista de toda a gente. Maria do Céu Sampaio, presidente da Liga Portuguesa dos Direitos do Animal está indignada. Afirma que "isto não é arte, mas é única e simplesmente tortura num animal que não se pode defender".

O cão morreu de fome à vista da frase "tu és aquilo que lês"... escrita com biscoitos para cão na parede da galeria de arte.

Exposições de arte contemporânea "o chocar pelo chocar, o murro no olho, e arte baseada na provocação".

"O animal transformou-se em centro das atenções por estar num local onde as pessoas querem ver arte, mas ninguém ligaria se ele estivesse a morrer de fome nas ruas. Ninguém libertou o cão, ou lhe deu de comer, ou chamou a polícia. Ninguém fez nada", disse o autor ao jornal “Nácion”.

Maria do Céu Sampaio rejeita a ideia de Vargas estar a actuar em defesa dos direitos dos animais, considerando-o "um medíocre, que não é nenhum artista, e quis chamar a atenção para si", promovendo-se à custa do sofrimento de um animal.

Guillermo Vargas foi seleccionado para representar o seu país, a Costa Rica, na bienal de arte centro-americana de 2008, a realizar nas Honduras.

A decisão suscitou fortes reacções e deu lugar a uma petição na Internet, com mais de 92 mil assinaturas, a exigir que Vargas não seja aceite na exposição.

Nota: pode-se aceder à petição em:

http://www.petitiononline.com/13031953/petition.html

Extase...













Filme «Autografia», realizado por Miguel Gonçalves Mendes.
Entrevistas feitas a Cesariny... um documentário sobre a sua vida e obra!!


Mário Cesariny de Vasconcelos (Lisboa, 9 de Agosto de 1923 — Lisboa, 26 de Novembro de 2006) foi um pintor e poeta, considerado o principal representante do surrealismo português.
Mário Cesariny adopta uma atitude estética de constante experimentação nas suas obras e pratica uma técnica de escrita e de pintura amplamente divulgada entre os surrealistas designada “cadáver esquisito”, que consiste na construção de uma obra por três ou quatro pessoas, num trabalho em cadeia criativa em que cada um dá continuidade, em tempo real, à criatividade do anterior, conhecendo apenas parte do que este fez.















Com este documentário pretende-se retratar não o poeta e pintor Mário Cesariny mas sim a sua vida, o seu percurso e a sua individualidade.
Como espaço de acção privilegiou-se o seu quarto, por ser este actualmente a base da sua criação e da sua intimidade. É aqui que resiste tudo o que não se perdeu.

Sendo este um trabalho que vive sobretudo das questões colocadas e das respectivas respostas, optou-se por assumir como fio condutor um dos seus poemas - "autografia" - que servirá de mote, através da sua análise para as questões intencionadas, de modo a que o filme assuma um carácter intimista, estabelecendo-se um diálogo entre quem o vê e quem é retratado.
Neste documentário existem vários planos: o de análise do poema; o das respostas; o do seu trabalho e o da nossa própria interpretação; uma espécie de reciclar de citações e de conteúdos que acabam por nos permitir uma aproximação a Mário Cesariny.