bactérias de Marte!

Um relatório divulgado por cientistas da Nasa, aponta que bactérias originadas em Marte teriam chegado à Terra a bordo de um meteorito que se despedaçou na Antártida há 13 mil anos. Restos fossilizados da forma de vida foram descobertos na rocha que partiu do planeta vermelho 16 milhões de anos atrás, quando o Sistema Solar ainda estava em formação, divulgou a Nasa. As informações são do jornal britânico Telegraph.
O meteorito, batizado de Allen Hills 84001, foi tema de manchetes dos principais jornais do mundo em 1996. Na época, após as primeiras análises, os pesquisadores concluíram que as bactérias eram da própria Terra e teriam contaminado o Allen Hills 84001 no gelo antártico. No entanto, o novo relatório afirma agora que são fortes os indícios da bactéria ter vindo realmente de Marte, noticiou o jornal britânico The Sun.
"Muitos cientistas argumentaram que o que parecia ser um fóssil no meteorito foi causado por algum evento explosivo, como o impacto de um asteroide", disse Emily Baldwin, editora da revista astronômica UK's Astronomy Now. Segundo ela, a "equipe da Nasa anunciou agora ter provado que as bactérias podem não ter se produzido na explosão em si". "Se os traços tiverem sido de um extraterrestre, de origem biológica, que não se formou nos 13 mil anos que o meteorito esteve instalado na Terra, isso pode implicar profundamente na nossa compreensão de como a vida evoluiu no Sistema Solar", acrescentou Baldwin.
Para o professor Colin Pillinger, da Open University, mais provas convincentes devem ser adicionadas ao estudo, apesar dele ser de boa qualidade, muito cuidadoso e ter sido feito por pessoas respeitáveis. Liderada por Kathie Thomas-Keprta, a equipe encontrou discos de carbonato e minúsculos cristais de magnetita (mineral magnético formado pelos óxidos de ferro II e III) no interior da rocha espacial, utilizando microscópios com alta resolução de elétrons que não estavam disponíveis há 13 anos.
Os pesquisadores concluíram que as "propriedades químicas e físicas incomuns" encontradas no meteorito estavam "intimamente associadas aos discos de carbonato". Ou seja, de acordo com o relatório, este fator é uma "evidência da interação com a água de Marte há 3,5 bilhões de anos".
Ainda nesta semana, a Nasa deve anunciar mais resultados sobre o Allen Hills 84001, no Centro Espacial Johnson, em Houston, no Texas.

Workshop pasta papel em Abrantes!

Renato Cruz, o Rinoceronte e a Pasta de Papel
Um Workshop de pasta de papel pelo artista “Rinoceronte”, pseudónimo de Renato Cruz, vai realizar-se dia 5 de Dezembro, um sábado de novidades, a partir das 10:00, no cineteatro S. Pedro.

A actividade está aberta à participação de pais, professores, educadores, animadores e de todos os interessados na criatividade associada à reciclagem.
Segundo a nota da organização estes seráo os participantes de maior importância neste evento.
Este Workshop acontece na sequência do enorme êxito que teve a exposição de Renato Cruz, numa mostra realizada recentemente na Galeria Municipal de Arte.
O autor mostrou-se disponível para partilhar os segredos da sua arte.

As inscrições podem ser feitas na Galeria Municipal de Arte, através do telf. 241 330 209 241 330 209 ou nos serviços da divisão de cultura, telefone 241 330 134 241 330 134 .

Renato Cruz nasceu em Vila Real de Santo António em 1946. Formou-se na Escola António Arroio como desenhador litógrafo e viveu catorze anos em Paris.
Regressou a Portugal, onde, entre outras iniciativas e exposições, co-organizou com outros artistas as Bienais de Lagos de 1982, 1984 e 1986. Colaborou através dos seus desenhos no semanário “Expresso”, foi co-fundador da ZDB, artista das galerias Y Grego e “Novo Século” e realizou exposições para a Casa Fernando Pessoa.

“Rinoceronte” é um criativo de peças únicas, desenhador, escultor e pintor que a partir de materiais vulgares e recicláveis compõe divertidas e irónicas situações, destacando-se as míticas personagens do imaginário português como Vasco da Gama, Marquês de Pombal ou Fernando Pessoa.

Meteorito na Letônia!!!


Queda de meteorito no norte da Letônia, próximo da fronteira com a Estônia.

Geólogos da Letônia confirmaram, que a suposta queda de um meteorito foi uma armação protagonizada por um grupo que desejava atrair turistas com o fato. "Nos limites da cratera, é possível ver rastros de pás e que recentemente ervas daninhas foram arrancadas. Esta é a versão oficial a que chegamos", assegurou Girts Stinkulis, chefe do departamento de geologia da Faculdade de Geografia da Universidade da Letônia, à agência Baltic News Service (BNS).
O especialista acrescentou que "as dimensões da cratera não correspondem com as que costumam deixar os meteoritos". "O diâmetro e a profundidade são muito maiores", disse o geólogo, que acrescentou que sua opinião é unânime entre os experientes em meteoritos. Stinkulis opinou que o objeto incandescente que aparece nas imagens e fotografias reproduzidas pela imprensa pode ser pó de alumínio.

O meteorito teria caído numa fazenda nos arredores da localidade de Mazsalaca e gerado uma cratera de 20 m de diâmetro. As autoridades locais, que no primeiro momento não puderam afirmar se de fato era um meteorito ou um fragmento de um satélite artificial, isolaram o local.
O russo Vladimir Svetsov, cientista do Instituto de Dinâmica de Geosferas da Academia de Ciência da Rússia, explicou hoje que os meteoritos de rocha em regra não chegam à superfície da Terra, normalmente se dissipam antes da chegada à atmosfera. Ele destacou que os meteoritos de um 1 m de diâmetro colidem com a Terra uma vez ao ano.
Svetsov detalhou que cerca de 10% do total dos meteoritos são de ferro e lembrou que há dez anos um corpo desse tipo caiu na república russa de Baskortostán, junto à localidade de Sterlimatak, e deixou uma cratera de dez metros de diâmetro.

in http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4063481-EI238,00-Cratera+de+meteorito+na+Letonia+e+armacao+confirmam+geologos.html

sexo, prazer, religião, mundo!!!

http://www.youtube.com/watch?v=8hPvtuu9CbM



http://www.youtube.com/watch?v=1JFyIaybXbU

Sigur Ros, "Vidrar Vel Til Loftarasa" (2000)

Água na Lua

É a confirmação: no lado escuro da lua, nas crateras permanentemente obscuras do pólo sul, há muita água congelada. O choque do motor de um foguetão Centauro contra a cratera Cabeus, a 9 de Outubro, observado de perto pela sonda LCROSS da NASA, permitiu confirmar o que outros engenhos enviados até ao satélite natural da Terra tinham já sugerido com bastante certeza.

"Estamos em êxtase", disse Anthony Colaprete, cientista do projecto LCROSS, citado num comunicado de imprensa divulgado pela agência espacial norte-americana.

"Múltiplas provas mostram que estava presente água tanto na pluma de vapor como na cortina de materiais ejectados pelo impacto. Ainda temos de fazer mais análises para estudar a concentração e distribuição da água e de outras substâncias, mas é seguro já dizer que a cratera Cabeus tem água", explicou.

Os espectrómetros que iam na sonda mostram uma assinatura química inconfundível nos espectros do ultravioleta e do infravermelho, que só pode ser água. "Nenhuma outra combinação razoável de compostos correspondia às observações. A possibilidade de haver uma contaminação do motor Centauro também foi posta de parte", adiantou Colaprete.

Assim sendo, ficam os cientistas sem qualquer sombra de dúvida na sua mente: há água na Lua, o que facilitaria qualquer tentativa de colonização. A água pode ser usada para consumo humano, claro, mas também para fazer combustível para foguetões, por exemplo.

Só que o sonho de regressar à Lua e aí construir bases foi mais uma vez afastado, com a publicação, no fim do Verão, de um relatório de uma comissão independente sobre qual deve ser a estratégia da NASA.

O regresso à Lua, abandonada desde que o último astronauta norte-americano pisou o seu solo poeirento, em 1972 (só algumas raras sondas a visitaram desde então), fora anunciado pelo Presidente George W. Bush em 2004, mas foi agora considerado um passo desnecessário, que o orçamento da NASA não comporta.

No entanto, descobrir água na Lua, congelada há muitos milhões de anos, pode permitir-nos descobrir como era o Sistema Solar então — mesmo usando só máquinas.

Raimund Hoghe


L’Après-midi, Um solo para Emmanuel Eggermont 21 de novembro às 21h30
Torres Novas, Teatro Virgínia duração 1h30 M 12 L’Après-midi d’un Faune, poema de Stéphane Mallarmé, inspirou Claude Debussy na criação de uma obra sinfónica, em Dezembro de 1894, da qual Vaslav Nijinski fará uma interpretação coreográfica lendária.

Cerca de um século mais tarde, Raimund Hoghe apropria-se por sua vez deste trecho escolhido, prosseguindo assim – depois de Sacre – The Rite of Spring (2004), Swan Lake, 4 Acts (2005) e Bolero Variations (2007) – o seu apaixonante projecto de reapropriação dos clássicos da história da dança.

Para esta nova peça, intitulada muito simplesmente L’Après-midi, ele confia ao jovem bailarino francês Emmanuel Eggermont – presente já em Bolero Variations mas também em 36, Avenue Georges Mandel e Young People, Old Voices – o tremendo privilégio de suceder a Nijinski. Daí resulta um solo, cuja vitalidade, verdadeiramente brilhante, não encontra comparação para além da sua singularidade flagrante.

http://www.materiaisdiversos.com/festival/?p=284

Orgulho Nacional


Palavras para que...!!?!

I Need!!






I Ask! I want! I Need...

Tree

Seminário Internacional “Cadeias Operatórias na Cerâmica Arqueológica: um encontro entre culturas


CONVITE
ENCERRAMENTO DE SEMINÁRIO INTERNACIONAL E INAUGURAÇÃO DE EXPOSIÇÃO
O Museu de Arte Pré-Histórica e do Sagrado do Vale do Tejo e o Instituto Terra e Memória, em Mação, recebem na próxima quarta-feira, 11 de Novembro de 2009, a visita de uma comitiva brasileira constituída por representantes do Estado de Santa Catarina, com destaque para a Prefeitura de S. José, com a presença do Prefeito Djalama Vando Berger, do Vereador da Câmara de Deputados Adriano de Brito e da Secretária de Acção Social Lurian Lula da Silva (filha do Presidente da República do Brasil).

A comitiva estará em Portugal no âmbito do Projecto “Porto Seguro”, coordenado pelo Museu de Mação e pelo Instituto Politécnico de Tomar, que promove a construção de uma plataforma permanente de relações, ao nível do património cultural, entre a União Europeia e o Brasil, pelo que serão assinados, neste dia, vários protocolos de cooperação entre os dois países, através do Município de Mação e do instituto Politécnico de Tomar.

Esta passagem por Mação marcará o encerramento do Seminário Internacional “Cadeias Operatórias na Cerâmica Arqueológica: um encontro entre culturas; um encontro entre várias disciplinas”, bem como a inauguração da Exposição Internacional “Índios Guaranis: um passado revisto pela cerâmica arqueológica", levada a cabo em Mação por investigadores e técnicos de Portugal e do estado brasileiro de Santa Catarina, que será inaugurada por Saldanha Rocha, Presidente da Câmara Municipal de Mação, e Djalama Vando Berger, Prefeito de S. José.

Refira-se ainda que, no âmbito do projecto “Porto Seguro” e na sequência de várias acções entretanto já levadas a cabo no Brasil, foi criado recentemente no Município brasileiro de S. José um Instituto Terra e Memória, associado ao de Mação.

Convidamo-lo, desde já, a estar presente na Cerimónia de Encerramento do Seminário Internacional e na Inauguração desta Exposição no Instituto Terra e Memória, em Mação, na próxima quarta-feira, 11 de Novembro de 2009, às 17h.

Pedras no caminho!

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas, não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."
Fernando Pessoa - 70º aniversário da sua morte

80´s

Feira dos Santos!


A Feira dos Santos em Mação completa hoje 209 anos de tradição. É a mais antiga do Concelho e uma das mais conhecidas da região pela variedade que oferece:frutos secos, cereais, árvores de fruto, vimes, latoaria, olaria, utensílios agrícolas e muito mais. Este ano, e à semelhança do que tem acontecido desde 2000, a autarquia volta a realizar a reconstituição histórica da Feira, junto ao edifício dos Paços do Concelho.
in correio da Manhã
01 Novembro 2009
"Portugal de lés a lés"